A pesquisa no Terreiro da Gomeia: a busca pela tolerância religiosa pela arqueologia

Rodrigo Pereira, Mara Lúcia Carrett de Vasconcelos, Yasmin da Silva Pacheco, Tatiana Cristina Sobral da Silva, Neide de Souza, Nadine Machado Tutunji, André Luís Fernandes Garcia, Bruno da Silva Rangel Francisco

Resumo


A partir das experiências da pesquisa arqueológica no extinto Terreiro de Candomblé da Gomeia (Duque de Caxias/RJ), que tem sido alvo de estudos sobre o registro arqueológico do Candomblé no Rio de Janeiro, buscamos discutir como a Arqueologia pode contribuir para a efetivação da tolerância religiosa aos cultos afro-brasileiros. Nosso debate centra-se em como a cultura material afro religiosa possui a capacidade argumentativa de combater o relativo desconhecimento acerca da profundidade histórica das religiosidades de descendência africana no Brasil. Assim, a Arqueologia torna-se mais uma ferramenta de combate a intolerância religiosa e, ao mesmo tempo, de promoção da tolerância.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.