Políticas de promoção da Igualdade Racial para as “comunidades de terreiro” (2003-2006): a luta contra a discriminação e a intolerância religiosa

Caio Isidoro Silva

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de analisar a inserção das religiões de matrizes africanas na agenda política brasileira, correspondente aos anos de 2003-2006, a partir das fontes examinadas; o relatório de gestão da Secretaria Especial de Politicas de Promoção da Igualdade Racial; o relatório final do I Congresso Nacional de Promoção da Igualdade Racial, realizado em 2005 e a campanha em defesa de crença e contra a intolerância religiosa realizada pelo CEERT, buscando identificar nas propostas debatidas, sobre qual tema em especial têm se desdobrado essas discussões. Em um contexto favorável a emergência de políticas públicas de cunho étnico-racial na história do país, no que diz respeito às comunidades de terreiro, as ações voltadas para o combate à intolerância religiosa se tornaram frequentes em relação a outras especificidades. Portanto, pretende-se demonstrar a constância da abordagem de luta contra a discriminação religiosa no período avaliado, assim como, algumas de suas circunstâncias históricas na sociedade brasileira, no qual é possível ainda nos dias atuais observar grande quantidade de ataques contra as religiões de origem africana.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.