A América Latina na Sociedade das Nações: reflexões a partir do caso argentino, brasileiro e chileno

Juliette Dumont

Resumo


Resumo: A criação, em 1919, da Sociedade das Nações, demonstra a emergência de uma nova ordem mundial, na qual os países latino-americanos esperam desempenhar um papel e ocupar um lugar onde possam ser ouvidos. No presente artigo, serão analisadas mais especificamente as relações da Argentina, do Brasil e do Chile com este novo organismo internacional. O objetivo é, ao mesmo tempo, compreender a inserção internacional desta região no contexto do entre - guerras, e mostrar como eles participam, não sem dificuldades e rupturas, na elaboração de uma liga das nações onde o multilateralismo se faz cada vez mais presente.

Palavras-chaves: Argentina; Brasil; Chile; América Latina; Liga das Nações; Política externa


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Escrita da História