A História universal de H. G. Wells: críticas e considerações ao evolucionismo inglês na década de 1920

Fábio Luciano Iachtechen

Resumo


Este trabalho analisa o debate suscitado pela publicação da História Universal (1920) de H.G. Wells, que envolveu o autor e defensores dos preceitos evolucionistas, e intelectuais ligados à Igreja Católica que questionavam as teses bioevolutivas. Para tanto, se relacionará a produção da História Universal com as ideias do período. Em seguida, a atenção se voltará para a reação do escritor Hilaire Belloc em A companion to Mr. Wells's Outline of history, na qual considerou a historiografia proposta por Wells questionável por ser biologizante e traçar um perfil evolutivo do homem adaptado às ciências naturais, e, assim, descartar as explicações religiosas para a origem humana. Por fim, analisaremos a resposta de Wells - Mr. Belloc objects to "The outline of history. O objetivo é perceber como as concepções de ciência se articularam e compreender que sentido(s) o conceito de evolução adquiriu, bem como que usos seus interlocutores promoveram deste pensamento.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Escrita da História