O Romance de 30: proposta de interpretação a partir das questões da modernização e do Estado

Autores

Palavras-chave:

Romance de 30, Geração de 30, Modernidade, Estado, Intelectuais, Hegemonia

Resumo

Este trabalho objetiva lançar uma proposta de análise do romance de 30 a partir dos seguintes aspectos: sua diferenciação em relação ao movimento regionalista, a modernidade/modernização, o papel do Estado e uma breve análise dos rumos da questão nordestina após a década de 1930. Em termos metodológicos propomos uma leitura crítica das obras que consideramos mais representativas desse movimento, utilizando o aparato teórico-conceitual do marxista italiano Antonio Gramsci, especialmente sua análise das revoluções passivas, o papel dos intelectuais (tradicionais ou orgânicos) e a relação que estabelecem com a construção/consolidação da hegemonia. Como resultado observamos que essas obras exerceram o importante papel de buscar apresentar o Brasil profundo, em toda sua precariedade e luta pela sobrevivência, ao tempo que coloca em evidência os auspícios dos novos tempos diante da necessidade de mudança daquela realidade, abrindo caminho para compreensão das particularidades regionais no Brasil, através da denúncia das degradantes condições de vida a qual estavam submetidas as classes subalternas dessa região.

Biografia do Autor

Nivalter Aires dos Santos, URCA

Professor Temporário do Departamento de Economia da Universidade Regional do Cariri - URCA. Doutor pelo Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais - UFRN (2017-2021). Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais - UFCG (2015-2017). Bacharel em Ciências Econômicas - UFCG (2008-2013) e Licenciado em Ciências Sociais - FAEP (2018-2019).

Referências

ALBUQUERQUE JR., Durval Muniz de. A Invenção do Nordeste e outras artes. São Paulo: Cortez, 2011.

ALMEIDA, José Américo. A Bagaceira. Rio de Janeiro: José Olympio, 2008.

AMADO, Jorge. Cacau. Rio de Janeiro: Record, 1981a.

AMADO, Jorge. Capitães da Areia. Rio de Janeiro: Record, 1980.

AMADO, Jorge. Jubiabá. Rio de Janeiro: Record, 1981b.

AMADO, Jorge. Navegação de cabotagem: Apontamentos para um livro de memórias que jamais escreverei. Rio de Janeiro: Record, 1992.

ANDRADE, Manoel Correia de. Uma visão autêntica do Nordeste. In. FREYRE, Gilberto. Nordeste: aspectos da influência da cana sobre a vida e a paisagem do Nordeste do Brasil. São Paulo: Global, 2013. E-book.

BOSI, Alfredo. Uma caixa de surpresas: nota sobre a volta do romance de 30. Teresa Revista de Literatura Brasileira, n. 16, p.15-19, 2015. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/teresa/article/view/115411/113024 Acesso em 09 jun. 2021.

CUNHA, Euclides da. Os Sertões. São Paulo: Montecristo Editora, 2012. E-book.

DANTAS, Cauby. Gilberto Freyre e José Lins do Rego: diálogos do senhor da casa-grande com o menino de engenho. Campina Grande: EDUEPB, 2015. E-book.

ENGELS, Friedrich. A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

FERNANDES, Florestan. A Revolução Burguesa no Brasil: Ensaios de Interpretação Sociológica. Curitiba: Kotter Editorial; São Paulo, Editora Contra Corrente, 2020.

FONTES, Virgínia. O Brasil e o Capital Imperialismo: teoria e história. Rio de Janeiro: EPSJV/Editora UFRJ, 2010.

FREYRE, Gilberto. Manifesto Regionalista. 7.ed. Recife: FUNDAJ, Ed. Massangana, 1996. p.47-75.

FREYRE, Gilberto. Nordeste: aspectos da influência da cana sobre a vida e a paisagem do Nordeste do Brasil. São Paulo: Global, 2013. E-book.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere – Vol. 1: Introdução ao estudo de filosofia. A filosofia de Benedetto Croce. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere – Vol. 2: Os Intelectuais. O princípio educativo. Jornalismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere – Vol. 3: Maquiavel. Notas Sobre o Estado e a Política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

GUIMARÃES NETO, Leonardo. Introdução à formação econômica no Nordeste. Recife: Massangana, 1989.

IANNI, Octavio. O Ciclo da Revolução Burguesa. Petrópolis: Editora Vozes, 1985.

LAFETÁ, João Luiz. 1930: A Crítica e o Modernismo. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2000.

MARX, Karl. Prefácio de Marx ao livro Contribuição à Crítica da Economia Política [1959]. In. DANTAS, Gilson; TONELO, Iuri (org.). O Método em Karl Marx. São Paulo: Edições Iskra, 2016. p. 37-42

MODONESI, Massimo. Revoluções passivas na América Latina. Revista Outubro, n. 30, 2018. Disponível em: http://outubrorevista.com.br/wp-content/uploads/2018/05/04_Massimo-Modonesi.pdf Acesso em 05 jun. 2020.

OLIVEN, Ruben George. A Parte e o Todo: A diversidade cultural no Brasil-Nação. Petrópolis: Vozes, 1992

QUEIROZ, Rachel de. O Quinze. Rio de Janeiro: José Olympio, 2012. E-book.

RAMOS, Graciliano. O Romance do Nordeste. In. Garranchos: Textos Inéditos de Graciliano Ramos [recurso eletrônico]. Rio De Janeiro: Record, 2013. E-book.

RAMOS, Graciliano. S. Bernardo. São Paulo: Martins, 1970a.

RAMOS, Graciliano. Vidas Secas. São Paulo: Martins, 1970b.

REGO, José Lins do. Bangüê. Rio de Janeiro: José Olympio, 1980a.

REGO, José Lins do. Menino de Engenho. Rio de Janeiro: José Olympio, 1980b.

REGO, José Lins do. Usina. Rio de Janeiro: José Olympio, 1980c.

SANTOS, Nivalter Aires dos. 45 Anos de Pensamento de Celso Furtado sobre o Desenvolvimento do Nordeste (1959-2004). Revista de Desenvolvimento Econômico, v. 1, n. 39, p. 84-109, 2018. Disponível em: https://revistas.unifacs.br/index.php/rde/article/view/5189/3501 Acesso em 10 jan, 2019.

SANTOS, Nivalter Aires dos. Elementos para Crítica à Tese de Invenção do Nordeste. REVES – Revista Relações Sociais, v. 2, n. 3, p. 447-459, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/reves/article/view/8604 Acesso em 14 mar. 2020.

SANTOS, Nivalter Aires dos. Questão Nordestina: Esboço de uma interpretação a partir da questão meridional de Antonio Gramsci. MovimentAção, v. 4, n. 7, p. 108-130, 2017. Disponível em: http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/movimentacao/article/view/7394/4477 Acesso em: 25 set. 2018.

SCHLESENER, Anita Helena. Grilhões invisíveis: as dimensões da ideologia, as condições de subalternidade e a educação em Gramsci. Ponta Grossa: Ed. UEPG, 2016. E-book.

SCHLESENER, Anita Helena. Hegemonia e Cultura: Gramsci. Curitiba: Ed. UFPR, 2007.

SILVA, Marcelo Lira. Notas gramscianas: golpe de estado e luta de classes no Brasil do século XXI. MovimentAção, v. 4, n. 7, p. 01-32, jul. 2017.

WANDERLEY, Hevilla; ALIAGA, Luciana. Os intelectuais e a questão nordestina. Agenda Política, v. 9, n. 1, p. 42–66, 2021. Disponível em: https://www.agendapolitica.ufscar.br/index.php/agendapolitica/article/view/585 Acesso em 06 jun. 2021.

Downloads

Publicado

27.06.2022

Como Citar

Santos, N. A. dos. (2022). O Romance de 30: proposta de interpretação a partir das questões da modernização e do Estado. Escrita Da História, 2(16), 207–228. Recuperado de https://www.escritadahistoria.com/index.php/reh/article/view/275